Psicanálise

Em primeiro lugar, "a" psicanálise não existe. Existem as psicanálises, ou seja, múltiplas escolas e abordagens teóricas pautadas no campo inaugurado por Sigmund Freud. Em segundo lugar, as psicanálises, são, principalmente, pautadas por um método de indagação, interrogação e investigação dos fenômenos psíquicos e circunscrevem, dentre outras coisas, um campo clínico e de análise da psique humana. Seu principal elemento de distinção, de outras abordagens teóricas da psicologia, é levar em conta a instância do inconsciente estruturado como uma linguagem.

O que é psicanálise?

A psicanálise é ao mesmo tempo uma teoria de como a psique funciona e um método de ajudar as pessoas em sofrimento psíquico, às vezes chamada de "cura pela fala". Hoje isso é praticado por clínicos em todo o mundo.

 

Sigmund Freud sustentou que o comportamento humano é determinado por motivações inconscientes que decorrem das experiências da infância, especificamente de encontros com amor, perda, sexualidade e morte e atitudes emocionais complexas para pais e irmãos. Freud viu vestígios do inconsciente nos sonhos das pessoas, deslizes da língua, sintomas e escolha de palavras, e tentou ajudar seus pacientes a desvendar significados ocultos, convidando-os a recostar-se no sofá e dizer o que lhe ocorresse. Freud chamou esse método de associação livre.

 

As teorias de Sigmund Freud desenham uma imagem perturbadora dos seres humanos divididos em si mesmos, desorientados, sem conhecimento de si e governados por impulsos instintivos incansáveis, e não pela razão. Por causa de suas implicações desestabilizadoras, Freud comparou suas descobertas às do astrônomo Copérnico, que primeiro mostrou que o sol não girava em torno da terra e que o homem não era o centro do universo.